quarta-feira, 26 de junho de 2013

EXIBICIONISMO DE MINHA PUTINHA ESTELA NO SUPERMERCADO

EXIBICIONISMO DE MINHA PUTINHA ESTELA NO SUPERMERCADO
Através dos relatos que publico tenho conhecido algumas pessoas, mantido contatos, o que tem sido algo muito prazeroso, gratificante e que tem servido de incentivo para que eu compartilhe com vocês algumas de minhas experiências, aventuras, fantasias.
E uma dessas pessoas que conheci é a Estela, que foi umas das melhores coisas que me aconteceu ao longo dos anos, Estela é uma morena, 1,55 m, 65 Kg, cabelos pretos curtos, olhos castanhos, seios médios, rabuda (105 cm de quadril), coxas e pernas grossas e lisinhas, bucetuda (bem cheinha e lisinha). Um verdadeiro tesão de mulher. E a partir dos nossos contatos e conversas, ela tem se mostrado ser uma verdadeira puta, tem se transformado em minha escrava puta e eu no seu Senhor.
Tenho ordenado que ela fizesse algumas safadezas, realize algumas fantasias, que são nossas, e ela tem atendido prontamente, ela é muito tarada, putinha mesmo, parece que transpira sexo e isso tem sido algo que alimenta as nossas fantasias.
O que passo a relatar agora para vocês foi um exibicionismo que mandei fazer em um supermercado e ela fez com muito prazer e agora compartilho com vocês.
Mandei que ela fosse a um supermercado perto de sua casa e que provocasse alguém, deixasse algum ou vários homens babando de tesão. E ela como boa escrava e obediente como é, de cara topou, e se preparou para a missão, tomou banho vestiu um vestidinho amarelo, folgado, sem sutien e calcinha e seguiu em direção ao supermercado.
- Nossa, me senti despida na rua, parecia que todo mundo sabia que eu estava sem calcinha, todos me olhavam – Disse Estela.
O supermercado fica a alguns quarteirões de distância de sua residência, mas ela fez questão de ir desfilando na rua, confessou que se sentiu o máximo.
Cheguei ao supermercado com a buceta pingando de tanto tesão, percorri cada sessão, derrubando algumas mercadorias das prateleiras, para aproveitar e se abaixar. Numa dessas abaixadas teve um senhor que deve ter visto tudo, pois ficou vermelho, olhando para ela o tempo todo, aproveitei e se abaixei para pegar algo e deixei-o ver minha bundinha, o vestido subiu e brindei-o com uma bela visão de minha bunda. Teve um segurança muito gato que não tirava os olhos de mim, o que só aumentou o meu tesão e deixou ainda mais molhada a minha buceta.
Fazer isso estava me deixando com muito tesão, nunca havia me exibido dessa maneira, agindo como uma putinha, fazendo o que o meu Senhor mandou, era tudo muito excitante. Na sessão de enlatados tinha um cara muito gato e eu me abaixei e abri as pernas de uma maneira que ele tivesse uma visão privilegiada de minha buceta raspadinha e que estava ensopada de tesão. Teve um cara que chegou por trás de mim e me disse ao pé do ouvido, estou com uma vontade louca de lhe fuder aqui mesmo sua safada, putinha. Isso me deixou ainda mais molhada.
Eu já estava cansada de tanto andar e com uma vontade louca de fuder, ai tive a ideia de ligar para o marido para ele me pegar no supermercado. Aproveitei e lhe disse que estava morrendo de vontade de fuder bem gostoso... Ele ficou todo animado e disse que em pouco tempo estaria por lá.
Quando ele chegou me deu um beijo gostoso, disse que eu estava muito tesuda e me chamou para ir à sessão dos vinhos comprar um para tomar na noite. Teve uma hora que ele passou a mão em minha bunda e percebeu que eu estava sem calcinha. Perguntou o que era isso, que fogo era esse que eu tinha? Eu falei que estava louca para ser fudida ali mesmo. Ele ficou de cacete duro na hora, eu aproveitei e dei uma alisada gostosa.
Passamos as compras no caixa e fomos para o estacionamento, foi só abrir o carro que ele me empurrou deitou o banco e ficou fora do carro, levantou o meu vestido e me chupou a buceta que estava toda ensopada, gozei gostoso em sua boca. Nunca havia sido chupada em pleno estacionamento de um supermercado, um local público, Quando estávamos no bem bom quem aparece é o senhor que deixei ver minha bunda no supermercado. Tivemos que nos recompor rapidamente e ele entrou no carro. No carro eu chupei o cacete dele como nunca, em seguida ele pediu para eu sentar em cima de seu cacete e foi o que fiz, o cavalguei gostoso, gemia, o chamava de cachorro, safado, ele aproveitou para enfiar um dedinho em meu cuzinho e dizer que queria arrombar ele, inundar com sua porra quente, e tendo um dedinho dele enfiado em meu cuzinho gozamos gostoso, ali mesmo dentro do carro no estacionamento do supermercado. Depois lambi o cacete dele, sentindo o gosto de sua porra. Segui em direção a nossa casa, eu estava satisfeita por ter cumprido as ordens do meu Senhor e também por ter fudido gostoso com o marido.
Quando chegamos a casa o tesão ainda era grande e ele me colocou de quatro ainda na sala e fudeu com força o meu cuzinho como nunca, eu rebolava gostoso em seu cacete, ele me dava palmadas na bunda, minha buceta estava encharcada de tanto tesão, me fudeu tanto que me deixou com a bundinha e a buceta tão ardidos de tanto dar, mas com muito prazer.
Isso foi à primeira tarefa que ordenei a minha escrava putinha, que cumpriu tão bem e que compartilho aqui com vocês. Na próxima conto o que mandei ela aprontar com um técnico de informática. Espero manter contatos com tod@s vocês. Moro em Natal/RN.

Nenhum comentário :

Postar um comentário